sábado, 31 de agosto de 2013

Ramen Burger - hamburguer no pão de miojo


Criado em New York, por Keizo Shimamoto, o hambúrguer feito com macarrão
instantâneo, que substitui as fatias de pão, virou sensação numa feira gastronômica no Brooklin.

Na reportagem veiculada nos meios de comunicação, dizem que houve fila com mais de duas horas para o pessoal poder experimentar o hambúrguer de miojo.

O pão de hambúrguer foi substituído pelo pão feito com macarrão instantâneo cozido, prensado e frito, o nosso conhecido MIOJO.

Como dizem as más línguas que a curiosidade pode matar, resolvi preparar a tal sensação nova-iorquina, aqui em casa, antes que eu morresse.

Não tive a oportunidade de comer o hambúrguer de miojo de NY, mas que o meu ficou muito saboroso, não tenho dúvida, e quem dividiu a mesa comigo, também tem a mesma opinião. 

A combinação da leve crocância do pão de miojo com a cremosidade do cheddar e o sabor grelhado da carne, fazem a diferença nesse sanduiche.

Pelas fotos dá para se ter uma idéia da semelhança entre o nova-iorquino e o meu,
porém acho que da próxima vez tenho que colocar mais ovo-batido, para a massa ficar mais amarelinha como mostra a foto. 

a) fotos superiores: o de New York   
b) fotos inferiores: o meu

 Ingredientes:
2 pacotes de miojo
1 caixa de hambúrguer de picanha Wessell (duas unidades)
4 fatias de queijo cheddar
4 fatias de tomate
Alface picado
1 ovo + 1 gema batidos
Pimenta do reino, sal e maionese

Preparar o miojo conforme instruções do pacotinho, sem colocar o tempero
Dividir o miojo em quatro partes (cada parte irá formar uma fatia do pão
Misturar 1 a 2 colher(s) de sopa de ovo batido para cada parte do miojo
Usar uma frigideira untada
Untar o aro de metal (usei um de 11 cm de diâmetro)
Colocar o aro na frigideira
Colocar uma das partes do miojo
Ir pressionando com as costas de uma colher a "massa"
Deixar até que começe a dourar
Retirar o aro
Com ajuda de uma espátula, virar a "massa" e deixar até dourar

Repetir este procedimento com todas as partes do miojo

O pão está pronto !

Colocar sal e pimenta no hambúrguer
Grelhar até o ponto de sua preferência
Adicionar o cheddar, deixar derreter
Montar o sanduiche com o hambúrguer, maionese, tomate, alface.





Variação do RamenBurguer - com molho de tomate fresco e maionese com salsinha e relish de pepino, feito em 16.NOV.13













quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Croquete de Mortadela - Bar do Mané

Passeando pelo Mercadão, parei no Mané para comer o famoso sanduíche de mortadela, o mais famoso, o maior (cada lanche leva 250 gr de Ceratti), o que dá para dividir para duas pessoas - o meu lanche nunca divido !.

 
Enquanto aguardava para ser atendido, fique salivando frente a vitrine de lanches e salgados. Um salgado me  a atenção ! um croquete tamanho XXG, logo pensei num bolinho de carne, perguntei ao balconista o qual, sem muito blá blá blá, revelou o segredo, Croquete de Mortadela Ceratti !.
Pedi uma Original bem gelada para acompanhar o croquete. O bar se destaca pelo exagero dos salgados e lanches, esse também daria para dividir, mas como estava sozinho, só deu para uma pessoa. 
Indo ao Mercadão, não deixe de visitar o Bar do Mané.

 


 
 O Mercadão, como e conhecido aqui em São Paulo, é um importante centro de abastecimento de hortifrutigranjeiros e especiarias, licalizado numa belíssima construção, datada 1933, antigo Mercado Central, com mais de 10 metros de pé direito, coluna e vitrais importados da Alemanha, que retratam temas agrícolas e agropecuários.

Mercadão
Mercado Municipal Paulistano
Rua da Cantareira, 306 
Sé - São Paulo
 
 
 
 

domingo, 25 de agosto de 2013

Casquinha de Siri (cascão)


A receita de domingo é a casquinha de siri. Não tenho as casquinhas, então
a saída foi utilizar um refratário. A receita a seguir é o suficiente para preencher 15 casquinhas.

Ingredientes:
500 g de carne de siri
1 Cebola picada
2 Dentes de alho picado
1 Pimenta dedo de moça, sem semente picada
1 Tomate picado, sempre e sem semente
200 ml de leite
2 Colheres de sopa de farinha de trigo
1/2 Xícara de queijo parmesão ralado
1/2 Xícara de farinha de rosca
Sal, Azeite, Pimenta-do-reino,Salsinha, a gosto

Pré-preparo:
Misturar a farinha de trigo e o leite, reservar
Misturar a farinha de rosca e o queijo parmesão, reservar

Modo de fazer:
Refogar a cebola e o alho
Acrescentar a carne de siri e refogar por mais um minuto
Acrescentar o tomate e a pimenta dedo de moça, refogar por mais três minutos
Acrescentar o leite coma farinha de trigo
Cozinhar até a mistura ficar cremosa

Casquinha
Encher as casquinhas
Cobrir as casquinhas com a salsinha, o parmesão e a farinha de rosca
Assar em 200° até ficar dourado

Cascão
Encher um refratário de 25x25
Cobrir a mistura com a salsinha, o parmesão e a farinha de rosca
Assar em 200° até ficar dourado
 


 
e para acompanhar ... uma cerveja bem gelada !



 

sábado, 24 de agosto de 2013

Papardelle com dois molhos (camarão e abobrinha, camarão e presunto crú)

A aventura de hoje era achar uma massa, para fazer com um molho diferente, que não levasse tomates nem tão pouco creme de leite - tenho abusado do
creme de leite, queria algo mais seco, sem molho ! -, pensei no papardelle, uma massa de fios largos, achatados, tipo talharim e fettuccine.

As massas prontas, vendidas nos mercados, são importadas e variam de R$ 12,00 a r$ 17,00 o pacote com menos de 500 g. Acho caro !.

Lembrei de uma casa de massas, relativamente nova, que fica em Moema, na Alameda dos Nhambiquaras, 1859, fui até lá. Loja muito bonita, balconistas atenciosas, veio um homem me atender, pedi o papardelle, me pediu um minuto que ia cortar a massa no formato solicitado, assim levaria um produto feito na hora. 

Mais tarde descobri que fui atendido pelo Gian, apelido do Giancesare Bertecco, proprietário da Loja "Atelier del Gusto". Bem, de posse do papardelle, o próximo passo era fazê-lo com o quê !. Camarão teria que ter junto com mais um acompanhamento, no caso pensei na abobrinha italiana, e lascas de grana padano, mas o meu genro não gosta de abobrinha !, na geladeira tinha presunto crú, aí resolvi fazer dois pratos. No Atelier del Gusto, 500 g de massa custou R$ 9,80. A seguir as receitas:

Ingredientes:
250 g Papardelle - massa caseira
Abobrinha em fatias bem finas
10 camarões rosa (era o que eu tinha, pode ser qualquer outro)
3 fatias de presunto crú rasgadas na mão em pedaço pequenos
2 dentes de alho picado
Manteiga salgada
Orégano 
Sal
Azeite
Salsinha
Pimenta do reino

Preparo:
Marinar os camarões com alho e pimenta do reino por 10 minutos
Grelhar numa frigideira, com azeito, por 3 minutos
Salpicar salsinha e reservar

Grelhar as abobrinha por 3 minutos
Acrescentar o sal e o orégano e reservar

Cozinhar a massa em água fervente por 2 a 3 minutos até que a massa fique no ponto "al dente"

Montagem:
Colocar uma colher rasa de manteiga em casa prato
Salpicar pimenta do reino
Colocar metade da massa em cada prato
Colocar os camarões
Num dos pratos, colocar a abobrinha e n'outro o presunto crú
Acrescentar as lascas de grana padano 
Regar com azeite virgem







 














sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Dia do Miojo - 25/agosto

Semana passada, fiz um miojo com molho especial. Hoje lendo o site do Terra, vi que nesta data se comemora o dia nacional do miojo, onde várias receitas serão executadas por renomados Chefs. A minha receita está no post do dia 18 de agosto intitulada Miojo com molho de funchi secchi.
 
A seguir o texto copiado e colado sobre o assunto.
 
 
"Chefs ensinam receitas especiais em curso gratuito no Dia do Miojo Macarrão instantâneo, criado no Japão, comemora 55 anos no dia 25 de agosto
               
O dia 25 de agosto tem gosto especial na culinária nacional. Nesta data, é comemorado o Dia do Miojo, que completa 55 anos de vida em 2013. A massa de cozimento instantâneo nasceu no Japão em 1958 como obra de Momofuku Ando, que teve a ideia ao observar as longas filas para pegar comida comuns na época da II Guerra Mundial.

Aqui no Brasil, o alimento chegou em 1965 e, desde então, é sucesso nas mesas de famílias brasileiras matando a fome de crianças e salvando o almoço e o jantar de jovens apressados. Da receita tradicional, o Miojo foi ganhando versões com mais incrementos ao longo dos anos e, em algumas ocasiões, tem sido até prato gourmet.

Para comemorar os 55 anos do macarrão instantâneo, a marca Nissin-Ajinomoto preparou a Escola de Culinária Mais Rápida do Mundo. Por algumas horas 300 pessoas participarão de curso básico para aprender em três minutos como fazer o prato e ainda terão aulas com grandes chefs, como Morena Leite, do restaurante Capim Santo, Luiza Hoffmann, da Figo Gastronomia, e Tatiana Szeles. 

Confira abaixo as receitas especiais que as chefs ensinarão durante o evento:"

Miojo com galinha caipira, milho verde e queijo serra da canastra
Receita: chef Morena Leite

Ingredientes:
2 porções de Miojo
20ml de azeite de castanha-do-pará
1 dente de alho com azeite
30g de cebola
200g de iscas de frango caipira
1/2 limão tahiti
50ml de cachaça
1 pimenta dedo-de-moca picada
80g de milho verde
10g de leite em pó
50g de queijo canastra
10g de salsinha
1g pimenta-do-reino

Modo de preparo:
Em um recipiente tempere as iscas de frango com a cachaça, o azeite de castanha-do-pará, metade do limão espremido, 1 colher (chá) de sal, a pimenta-do-reino e os cubos da pimenta dedo-de-moça. Mexa todos os ingredientes e deixe descansando. Se preferir menos picante, utilize apenas metade da pimenta.

Dilua o leite em pó em uma xícara de chá de água potável (aproximadamente 200ml). No liquidificador, coloque o milho e o leite diluído. Bata até que todo o milho tenha sido triturado.

Em uma panela grande coloque 960 ml de água (aproximadamente 4 xícaras de chá) para ferver em fogo alto. Essa água será usada para cozinhar o miojo. Assim que ferver, reserve em fogo médio.

Enquanto a água do miojo esquenta, pegue uma frigideira e leve ao fogo médio com o azeite, o alho e a cebola por 2 minutos (a cebola vai ficar transparente). Coloque as iscas de frango na frigideira (mas preserve o caldo do seu tempero). Em fogo alto, cozinhe por 4 minutos mexendo sem parar até o frango esbranquiçar por todos os lados. Em seguida adicione o leite com milho e o caldo do tempero do frango até ferver, por mais 2 minutos. Abaixe o fogo, adicione o queijo na frigideira e mexa até derreter. Na panela com a água aquecida, despeje o miojo por 3 minutos.

Quando o miojo estiver pronto, escorra a água da massa e adicione à frigideira do frango. Mexa cuidadosamente até todos os ingredientes serem incorporados. Coloque a salsinha e uma colher (chá) de sal. Em um prato fundo, sirva imediatamente. 

Pho
Receita: chef Tatiana Szeles

Ingredientes:
Caldo
30 g de gengibre
2 cebolas grandes
1 kg de osso de boi
½ kg de músculo
½ kg de costela de boi sem osso
2 litros de água
4 dentes de alho
2 pimentas dedo-de-moça
1 canela em pau
1 colhere (café) de coentro em grão
1 anis estrelado
1 semente de cardamomo
1 colher  (chá) de açúcar
1/2 xícara (chá) de nam pla
sal a gosto
2 colheres (sopa) de vinagre de arroz

Finalização:
2 pacotes de Nissin Miojo
300 g de filé mignon em lâminas
folhas de hortelã a gosto
10 folhas de coentro
10 folhas de manjericão tailandês
1/2 cebola roxa cortada em lâminas
1 pimenta dedo-de-moça
suco de limão galego
100 g de broto de feijão

Modo de preparo:
Asse o gengibre e a cebola por 10 minutos (160ºC). Cozinhe os ossos por 2 minutos em água fervente. Troque a água, some o gengibre, a cebola, o alho, a pimenta dedo-de-moça, as especiarias e cozinhe por 20 minutos na panela de pressão. Coe e some o açúcar, o nam pla, o sal e o vinagre. Cozinhe o Miojo em água fervente. Sirva em um bowl o caldo, o Miojo, as fatias de filé mignon, os cubos de músculo e costela, as ervas, a pimenta, o broto de feijão e regue com o suco de limão.

Miojo de requeijão, shitake e aspargos
Receita: chef Luiza Hoffmann

Ingredientes:
1 pacote de Nissin Miojo (não usar o tempero)
1 talo de aspargo (20 g)
1 colher (sopa) de azeite composto (5 ml)
1 colher (sopa) de cebola picada (10 g)
40 g de shitake
3 colheres (sopa) de requeijão (90 g)
2 colheres (sopa) de shoyu (10 ml)
¼ de xícara (chá) de creme de leite fresco (50 ml)
Pimenta-do-reino preta a gosto
Sal marinho a gosto
Brotos para decorar

Modo de preparo:
Cozinhe o Miojo “al dente” e reserve. Cozinhe o aspargo “al dente”, corte a ponta para decorar e o talo restante corte ao meio e em 3 pedaços. Reserve. Em uma frigideira, em fogo médio, adicione o azeite composto, a cebola e deixa-a murchar. Adicione o shitake cortado em tiras, o requeijão e o shoyu. Ao final, acrescente o creme de leite fresco, a pimenta-do-reino, o sal e o aspargo cortado. Decore com a ponta do aspargo. Sirva imediatamente.

domingo, 18 de agosto de 2013

Miojo com molho de funghi secchi


Miojo, aquele macarrãozinho de preparo instantâneo, pode ganhar ares de comida sofisticada quando utilizado com um molho diferente daquele que vem no pacotinho.
Meu miojo foi acompanhado do molho de funghi secchi, que preparei nesta noite.
Quanto ao tempo de cozimento do miojo, deixei meio minuto a menos que o indicado no pacote.
 
Ingredientes:
1 pacote de miojo
10 g de funghi secchi
100 ml de vinho branco seco
75 ml de creme de leite fresco
1/4 de cebola picada 
Sal e pimenta do reino a gosto
Azeite para refogar a cebola e o funghi

Hidratar o funghi em água por 15 minutos
Escorrer e reservar

Molho:
Refogar a cebola até que ela fique transparente
Acrescentar o funghi e refogar por 2 minutos
Acrescentar o vinho, cozinhar por mais 3 minutos
Acrescentar o creme de leite, deixar até ferver
Desligar o fogo,
Acertar o sal e a pimenta.

Servir a massa com o molho
Salpicar queijo ralado e pimenta dedo-de-moça picada





quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Ceviche de Salmão com Chanttily de Limão Siciliano



Ceviche é um prato de origem peruana elaborado com peixe crú marinado em suco cítrico. Os tres temperos básicos para o ceviche são a cebola o coentro e a pimenta. As quantidades dos ingredientes devem variar de acordo com o seu paladar. O meu ceviche, diga-se de passagem, o primeiro que fiz, foram com as quantidades descritas abaixo. O ceviche é o tipo de prato que não tem meio termo ou voce gosta ou não gosta. Por ser um prato feito com peixe crú, deve ser preparado e comido logo após o seu preparo, é o tipo do prato que não pode ser feito com antecedência.
Gostei do ceviche, nunca tinha comido, a mistura dos temperos utilizados, todos bastante fortes, confere um sabor bastante agradável. Experimente e surpreenda-se !
Para acompanhar, beba um branco seco gelado ou um espumante brut.

Ingredientes:
300 g de salmão cortado em tiras
100 ml de creme de leite fresco
1 cebola roxa cortada em meia lua fatiada
Suco de 1/2 limão siciliano
Raspas de limão siciliano
Pimenta dedo-de-moça cortada em cubo e coentro picado para decoração

Ingredientes para o Leite de tigre:
Suco de 3 limōes Taiti
2 colheres de chá de pimenta dedo-de-moça
1 dente de alho
1 colher de sopa rasa de gengibre ralado
1/4 de maçã em cubos
2 colheres de chá de mel
1 pedaço de salmão
Sal

Preparo:

Chanttily:
Bater o creme de leite com o suco do limão e as raspos do limão Taiti até o ponto de chanttily
Reservar

Leite de tigre:
Bater tudo no liqüidificador por 3 minutos
Coar e reservar
 
Marinar por 10 minutos em geladeira, os pedaços de salmão no leite de tigre

Montagem:
Numa taça, intercalar a cebola, o salmão e o coentro
Regar com duas a três colheres do leite de tigre
Acrescentar o chanttily
Decorar com cebola, coentro e a pimenta dedo-de-moça
Regar com um fio de azeite





quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Farfalle ao molho branco com atum


A foto não ajuda muito, a impressão que se tem é que o molho ficou pastoso. É só impressão !, ficou no ponto, e muito saboroso.

A quantidade é para o preparo de massa para três pessoas.

Ingredientes:
330 g de massa grano duro, de sua preferência, al dente
400 ml leite desnatado morno
120 ml creme de leite
2 colheres de sopa de manteiga
2 colheres de sopa de farinha de trigo
Sal, noz moscada, pimenta do reino, cebola em pó, alho em pó (a gosto)
Salsinha, cebolinha, pimenta dedo-de-moça (tudo bem picado, para finalizar o prato)

Preparo:
Dourar a farinha com a manteiga
Acrescentar todo o leite mexendo bem para não empelotar
Após a fervura, baixar o fogo para o mínimo
Acrescentar o creme de leite, o atum
e os temperos

Colocar o molho sobre a massa
Salpicar a salsinha, cebolinha e a pimenta dedo de moça sobre a massa


sábado, 3 de agosto de 2013

Bar da Dona Onça

Salmão com calda caramelizada de maracujá


Casa das Ostras

Fui ao mercado municipal com a intenção de comer ostras gratinadas. Sorte, o mercado estava meio vazio, e consegui logo uma mesinha para sentar.
 
A Casa das Ostras pertence a tradicional peixaria Ki Peixe e serve ostras frescas dos produtores de Cananéia e de Santa Catarina.
 
O atendimento não é lá essas coisa, mas vale pelo local e pela comida. Meu pedido foi uma porção de ostras gratinadas e uma taça de espumante ou um cálice de vinho branco. A atendente foi logo informando que a ostra gratinada não tinha e o vinho ou espumante, só em garrafas inteiras ou meia-garrafa. Achei os preços do vinho e do espumante um pouco caro, troquei por um  chopp. Na falta das gratinadas pedi uma porção de ostras com geleia de pimenta de pimenta vermelha.
 
No cardápio tem outras combinações: com mel, com manga, vinagrete .... No final pedi uma casquinha de siri, por sinal muito boa. Fora o atendimento, vale a visita e a comida.
 
Rua da Cantareira, 306 - Rua A Box 33.