domingo, 17 de novembro de 2013

Camarão à Newburg

Lembrei de uma conversa com meu pai, sobre um prato com o nome de camarão à newburg. Me deu vontade de saber o que era, o porque do nome e uma receita para executar. Juntei algumas receitas, acrescentei e tirei alguns ingredientes e a minha adaptação está logo abaixo.
 
Acho que deu certo, ficou ótimo, gosto espetacular da mistura das bebidas com a noz moscada, manteiga, pimenta, sal, o limão e o açúcar.
  
 
O resumo da história é mais ou menos isso: "Num certo restaurante em New York, seu proprietário executava a comida de acordo com o pedido de seus clientes, o qual acabavam dando nome aos pratos.
 
Um deles feito com carne de lagosta e molho levava o nome de Bem Wenberg, oficial da marinha, que tinha provado em algum lugar sabe-se onde.
 
Depois de uma discussão entre o dono do restaurante e seu cliente, esse nunca mais voltou. O prato já fazia parte do cardápio e era sempre solicitado por outros clientes. Para não ficar com o nome daquele oficial, à receita foram adaptados outros ingredientes e as letras do nome "W" e o "E" foram trocadas de posição - Newberg - e logo em seguida em homenagem ao nome de algumas cidades americanas foi definitivamente chamado de Newburg". 
 
 
Ingredientes:
2 colheres de sopa de manteiga
400 g de camarões.
Sal e pimenta do reino a gosto
50 ml de conhaque
50 ml de vinho branco seco
1 gema
1 xícara de creme de leite
1 colher de chá de suco de limão
1 colher de chá de açúcar
 

Modo de preparo:
Numa frigideira, derreta a manteiga
Junte os camarões e frite por uns 3 minutos
Polvilhe com o sal e a pimenta
Acrescente o conhaque e cozinhe por 1 minuto
Adicione o vinho
 
Retire a frigideira do fogo
Numa vasilha pequena, bata a gema com 1/2 xícara de chá de creme de leite
Acrescente um pouco do líquido que ficou na frigideira do camarão e mexa bem
Despeje na frigideira e leve novamente ao fogo baixo
Cozinhe até que o molho comece a engrossar
Acrescente o creme de leite restante, sem parar de mexer
Deixe engrossar por mais uns 4 minutos
Junte o suco de limão e o açúcar
 
Sirva com risoto simples ou arroz branco


quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Risoto de abobrinha com amêndoas

Li em algum lugar: Arroz nasce na água e morre no vinho.

Risoto sem vinho, não dá, mas queria tirar minhas próprias conclusões !. Não queria abrir um vinho, então tentei fazer sem ele.

A cremosidade do risoto não "desperta" sem um elemento ácido, no caso o vinho, então não deixe de colocar vinho no preparo do risoto. 

Apesar do sabor ter ficado bom, no quesito cremosidade ficou com nota zero. Mas vamos à receita !.

Ingredientes (4 pessoas):

Risoto:
2 Xícaras de arroz Carnaroli (pode ser o Arbóreo)
100 g de abobrinha picada 
3 colheres de sopa de amêndoa fatiada
4 Colheres de sopa de azeite
2 Colheres de cebola picada
1 Colher de folhas de manjericão
1Litro de caldo de legumes (caso não queira fazer o caldo com salsão, cenoura, cebola) usar dois cubinhos de caldo de legumes)
1 Colher de sopa de manteiga (gelada)
2 Colheres de sopa de queijo Pecorino ralado
Pimenta do reino branca 
Erva doce

Amêndoa:
Saltear as amêndoas numa frigideira bem quente, até que fiquem levemente douradas, reservar

Abobrinha:
Colocar a abobrinha na água fervendo por 3 minutos
Tirar da água, temperar com pimenta do reino, sal e erva doce, reservar

Risoto:
O arroz deve ser mexido sempre até o final do preparo
Fritar a cebola por 2 minutos
Acrescentar o arroz e fritar por mais 2 minutos
Adicionar uma concha de caldo, sempre que o líquido se evaporar
Antes da última concha, acrescentar a abobrinha, as amêndoas e o queijo Pecorino
Colocar a pimenta moída e pedaços de manteiga
Tampar a panela por 2 minutos

Salpicar com folhas de manjericão e Servir ... 



sábado, 9 de novembro de 2013

Spaghetti de Pupunha com Molho de creme de ricota e tomate concassé

Prato bastante leve, ideal para regime, são só 270 cal por porção de 250 g .

Sem muito blá blá blá, vamos direto prá receita. O palmito pupunha em fios, encontra-se na seção de congelados do supermercado.

Ingredientes:
500 g Palmito pupunha em fios 
125 g Creme de ricota light
100 ml Leite desnatado
2 Tomates (concassé)
1 Colher de chá de alho em pó
1 Colher de chá de cebola em pó
1 Colher de chá de salsinha desidratada
1/2 Colher de café de noz moscada
Pimenta do reino 
Sal

Preparo:

Tomate concassé - tomate sem pele, sem semente, picado

Molho:
Colocar numa panela a ricota, o leite, o alho, a cebola, a noz moscada a salsinha, a pimenta do reino e o sal
Aquecer até ferver, mexendo sempre
Desligar o fogo, reservar

Palmito:
Colocar o palmito, ainda congelado, na aágua fervendo.

Deixar na fervura até os fios ficarem cozidos e al dente (mais ou menos 12 minutos)

Servir com o molho e com o tomate.



domingo, 3 de novembro de 2013

Risoto Pecorino com Medalhão de Mignon grelhado

Domingo, dia de fazer um prato mais elaborado, porém rápido. Enquanto o Gabriel, meu filho, postava no Instagram, direto de Floripa o seu prato domingueiro - Maminha assada com ervas e mostarda, com batatas canoa e um confitado de tomate cereja ...


eu, aqui em Sampa, preparava um risoto bem simples para acompanhar um grelhado de Mignon. O sabor da carne grelhada seria perfeito para não "matar" o sabor desse risoto leve, porém de sabor marcante, pelo uso do queijo Pecorino Romano (queijo italiano, duro, com sabor bastante forte, feito a partir do leite de ovelha).

Nesse risoto, não usei cebola, fritei o arroz direto no azeite. Para o caldo, ao invés de legumes frescos utilizei um cubinho de caldo de legumes e uma colher de sobremesa, rasa, de cebola em pó.

Ingredientes (2 pessoas):

Risoto:
1 Xícara de arroz Carnaroli (pode ser o Arbóreo)
4 Colheres de sopa de azeite
100 ml de vinho branco seco
1Litro de caldo de legumes
1 Colher de sopa de manteiga salgada (gelada)
3  Colheres de sopa de queijo Pecorino ralado
Pimenta do reino moída 

Grelhado:
4 Medalhões de Mignon alto (2 cm)
Pimenta do reino moída
Azeite
Flor de sal

Preparo:

Grelhado:
Temperar a carne com a pimenta e o sal, ambos os lados
Pingar um gota de azeite em cada lado
Grelhar os medalhões, numa grelha ou frigideira bem quente, por 3 minutos, cada lado

Risoto:
O arroz deve ser mexido sempre até o final do preparo
Fritar o arroz por 2 minutos
Acrescentar o vinho, deixar que se evapore
Adicionar uma concha de caldo, sempre que o líquido se evaporar
Antes da última concha, acrescentar o queijo Pecorino
Colocar a pimenta moída e pedaços de manteiga
Tampar a panela por 2 minutos

Servir ....




As armas do crime:
Para o grelhado, utilizei a grelha, francesa, Le Creuset (feita de ferro fundido e esmaltada por fora) e para o risoto a frigideira, nacional,Tiwa (feita de alumínio fundido, ferro, titânico e cerâmica)




sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Pão rústico


Pão rústico, um pão de casca crocante e macia ao mesmo tempo, feito com pouco fermento e quase ou nenhuma sova. Algumas receitas sugerem um descanso de 14 a 20 horas para a massa, outras, falam em 1 hora. Minha pressa não ia permitir tanto tempo !, Fiz essa mais rápida, da próxima vez tentarei a mais demorada.

Ingredientes:
1/2 colher de sopa de sal
1 tablete de fermento biológico (15 g)
1 colher de sopa de açúcar
3/4 de xícara de água morna
1/2 xícara de leite
4 colheres de sopa de azeite
3  xícaras de farinha de trigo

Preparo:
Num bowl médio, dissolver o fermento e o açúcar na água, acrescentar 1/2 xícara de farinha de trigo e deixe descansar por uns 15 minutos, até começar a surgir bolhas.

Acrescentar o leite, o azeite o sal, e ir juntando aos poucos a farinha, mexendo a massa até conseguir uma massa lisa e macia que solte das mãos.

Cobrir o bowl com filme plástico e deixar a massa descansar por 1 hora.

Cortar a massa em dois pedaços, dar o formato de pão, com a faca, riscar a massa, cobrir com um pano e deixar descansar por mais 1 hora.

Pincelar os pães com azeite

Levar ao forno, pré-aquecido, em temperatura de 220º

Assar por 40 minutos ou até que os pães fiquem dourados.