sábado, 9 de março de 2013

Risoto de Arroz Preto com Frutos do Mar


A princípio achei que seria tranquilo fazer um risoto de arroz preto, me enganei. 

Para fazer o risoto com o arroz preto, o primeiro passo - diferentemente do arroz arboreo ou do carnaroli, onde se coloca tudo na panela e em quinze a vinte minutos está pronto - esse requer um pré preparo que é fritar e cozinhar o arroz como se fosse o arroz agulhinha que comemos no dia-a-dia. 

A diferença está justamente no tempo de cozimento. Foram quase duas horas para cozinhar um xícara de arroz. Gosto de pratos que finalizam em menos tempo, mesmo com toda a demora ficou bastante saboroso. 

A receita será apresentada em três partes: preparo do arroz preto; molho com frutos do mar e finalmente o risoto.



Ingredientes:
1 xícara de arroz preto 
8 camarōes grande
5 mexilōes
10 anéis de lula
1 cebola picada
1 dente de alho picado
1 pimenta dedo-de-moça picada (sem semente)
2 a 3 litros de caldo de legumes (use dois saches de caldo de legumes em pó)
100 ml de creme de leite fresco
100 ml de vinho tinto
100 ml de vinho branco
1 colher de sopa de manteiga
1/2 xícara de parmesão ralado
1 colher de chá de páprica picante
Pimenta do reino moída a hora
Azeite
Sal


Arroz preto:
Fritar duas colheres de cebola por 1 minuto
Colocar o arroz, fritar por mais 2 minutos
Adicionar o vinho tinto e cozinhar até evaporar
Colocar duas xícaras de caldo de legumes
Acrescentar mais caldo a medida que for secando
Cozinhar o arroz até que ele fique al dente, reserve.


Molho de frutos do mar:
Fritar em azeite, a cebola o alho e a pimenta dedo-de-moça
Acrescentar os frutos do mar, fritar por três minutos
Acrescentar o vinho branco, cozinhar por um minuto
Acrescentar o creme de leite, cozinhar até levantar fervura
Acertar a sal e a pimenta do reino
Desligar o fogo.
Colocar o coentro


Risoto:
Aquecer três colheres de sopa de azeite
Fritar duas colheres de sopa de cebola
Adicionar o arroz, já preparado anteriormente
Colocar a manteiga
Saltear,
Acrescentar o parmesão
Saltear até que arroz, a manteiga e o queijo estejam bem misturados

Servir com o molho de frutos do mar







sábado, 2 de março de 2013

Empanadas Caminito



Por curiosidade perguntei ao Toninho – do Café Colón, alí na Praça Buenos Aires -, de onde vinham as empanadas que ele serve no seu Café, e ele me disse que vinha da Empanadas Caminito.


Na primeira oportunidade que tive fui até lá. Era um sábado perto da hora do almoço, a casa estava vazia. Não demorou muito para que as mesas ficassem todas ocupadas.






O cuidado começa pelo belo cardápio todo fileteado ao modo porteño. O ambiente é bem colorido, com cores vibrantes, tanto na parte interna quanto na parte externa, que tem mesinhas na calçada, que lembram o Caminito de Buenos Aires.












Um espaço lateral abriga uma pequena adega  com alguns  rótulos de vinho. Vários objetos, quadros e fotos alusivos à Buenos Aires, completam a decoração.



O atendimento dado pelo Charlie é bastante cordial, bom papo, explica todos os detalhes do cardápio, fala sobre como é o processo de fabricação do pão de miga, que é fabricado alí, para montagem dos famosos sanduiches de queso e jamón.

Experimentei as empanadas de queijo e cebola, a de espinafre com ricota, a de roquefort com salsão, presunto e nozes, diferentemente do modelo comum da empanada essa é aberta. Não dá para dizer qual é a melhor, simplesmente todas são excelentes.

O doce optamos pelo alfajor de chocolate branco, mas voltarei em breve para experimentar as empanadas doces, que pelas informações são deliciosas.

As cervejas, além das nossas nacionais tradicionais em garrafas long-neck, também estão no cardápio as Uruguaias e as Argentinas em garrafas de 960 ml.

No site é possível fazer o pedido on-line para o delivery. Mas o melhor mesmo é ir até lá para conferir, sentar numa das mesas e experimentar várias empanadas.


Endereço:
Alameda dos Indígenas, 83 – Planalto Paulista
São Paulo/SP
Fone: 11 5055-0551 / 5051-0591