quinta-feira, 17 de abril de 2014

Beterraba assada

O pedido de hoje, aliás um pedido muito especial, foi um pedido da minha esposa - beterraba assada. Comeu em algum restaurante natural e disse que gostou muito. Eu nunca tinha feito esse prato, achei interessante. Pesquisei algumas receitas na internet. Comprei as beterrabas e mão à obra.
 
O sabor ficou bom, bem picante. Experimentei ela quente e depois fria, como salada. Deve ser ótimo para acompanhar uma cerveja bem gelada !
 
Ingredientes:
4 Beterrabas picadas em cubos (1,5cm)
Pimentas secas (reino, branca, calabresa, síria
4 colheres de sopa de Azeite
Orégano
Sal
 
Modo de fazer:
Colocar os cubos de beterraba numa forma, sem sobrepor as mesmas
Regar com metade do azeite
Adicionar as pimentas
Misturar bem
Assar por 25 minutos em forno pré-aquecido à 200º
 
Colocar o restante do azeite
Temperar com sal
Assar por 20 minutos à 180º
Temperar com o orégano
 


 


 


quarta-feira, 9 de abril de 2014

Lula à Provençal

Na culinária, a palavra provençal  refere-se ao molho com temperos feito à base de azeite de oliva, alho, salsinha e cebolinha. Refere-se, também, à região de Provence, situada no sudoeste da França, banhada pelo Mar Mediterrâneo. A região é uma das principais produtoras de ervas aromáticas. A característica básica deste molho é sua pouca cremosidade e seu sabor marcante. Poode ser preparado em sua formulação básica, frio ou quente ou servir de base para molhos mais complexos. 
 
No meu molho provençal adicionei vinho branco, pimenta do reino e alecrim.
Receita para uma pessoa:
 
Ingredientes:
150 g de anéis de lula
1 colher de sopa de manteiga
3 dentes de alho picado
1/2 colher de sopa de cebolinha picada
1 colher de sopa de salsinha picada
3 colheres de sopa de azeite
50 ml de vinho branco seco
Ramos de alecrim
Pimenta do reino
Sal 
 
Modo de fazer:
Salgar a lula, reservar
Refogar o alho até que fique transparente (cuidado para não torrar !!)
Colocar metade do vinho branco
Deixar evaporar por um minuto
Adicione os anéis de lula, saltear
A lula estará no ponto quando os anéis ficarem "redondinho", que deve ser aproximadamente uns 3 minutos
Adicionar a outra metade do vinho branco
Cozinhar por mais um minuto
Corrija o sal e a pimenta do reino
Colocar a salsinha, a cebolinha
Desligue o fogo, misture bem !
 
A lula à provençal pode ser guarnecida de arroz branco, vermelho ou preto, ou ainda sozinha como petisco para acompanhar um vinho branco ou espumante.
 


 

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Paella Marinera - II

Sobre a origem da Paella, já falei no post anterior "Paella Marinera - I".

Mudei algumas coisas nesta receita que acho que melhorou bastante o sabor e o aspecto.

Comprei uma nova paellera, agora para 6 porções, a Garcima 34.

Utilizei, dessa vez, o arroz bomba espanhol, próprio para paella. Ah só para lembrar - da primeira vez usei o arroz parbolizado (lavado)

Acrescentei lagostins salteados na manteiga com sal.
Ingredientes: 
600 g Arroz bomba
4 dentes de alho picado
1 pimentão vermelho grande, doze fatias para o enfeite - e o restante cortado em cubinhos
1 tomate maduro batido no liquidificador (opcional)
1 litro de caldo de camarão quente
60 ml de vinho branco seco (usei o Chardonnay)
150 g anéis de lula temperados com sal, pimenta e azeite
150 g mexilhões sem casca (aferventar por 2 minutos)
10 mexilhões em meia casca para enfeitar
200 g de camarão pequeno limpo, temperados com sal, pimenta e azeite
6 lagostins com casca fritos em manteiga
6 camarões grandes com casa e rabo fritos em manteiga 
2 pacotinhos de estigmas de açafrão
1/2 colher de sopa de páprica picante
1 pacote de preparado para paella (paellero - Carmencita)
1 limão siciliano cortado em meia lua

Caldo:
Colocar cabeças, cascas, rabo de camarão, uma folha de louro, em 2 litros dágua
Deixar ferver
Abaixar o fogo
Cozinhar em fogo baixo por 20 minutos
Adicionar um pacote de paellero (preparado para paella)
Coar

Preparo:
Na paellera ...
Refogar o alho no azeite
Colocar o pimentão em cubinhos, refogar por dois a três minutos
Acrescentar o tomate batido (opcional), o sal, e a páprica doce
Deixar até o refogado atingir a cor vermelho intensa
Refogar as lulas e o mexilhão por 1 minuto
Adicione o arroz em forma de cruz
Adicionar o açafrão
Mexa tudo e adicione o caldo quente
Quando levantar fervura, colocar o vinho branco

Dica: a água deve ficar na altura dos parafusos/rebites das alças
Deixar cozinhar por mais um minuto
Abaixe o fogo e cozinhe até que a água seque (vale experimentar o arroz para ver se está cozido al dente)
Colocar os camarões (sem casca) sobre o arroz
Mexer delicadamente para misturar os ingredientes
Acrescentar uma concha de caldo
Aumentar o fogo, para o máximo
Cozinhar por mais dois minutos

Desligar o fogo
Abafar com uma tampa ou papel alumínio, por cinco minutos
Enfeitar com as tiras de pimentão, o camarão inteiro, os mexilhões em meia casca, os lagostins e pedaços de limão siciliano

Servir