terça-feira, 20 de dezembro de 2011

The Old Dutch (Holambra) - 18/dez/2011

Holambra, Cidade das Flores, com 8.000 habitantes, distante 130 km de São Paulo é um dos 29 municípios paulistas considerados Estâncias Turísticas pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual.

A agricultura é a principal atividade econômica de Holambra. O município é o maior exportador de flores da América Latina, sendo responsável por 80% da exportação e por 40% da produção do setor florícola brasileiro. Assim como em Aalsmeer, nos Países Baixos, as flores são comercializadas diariamente através de um leilão eletrônico. O leilão (veiling em neerlandês) é realizado na cooperativa Veiling Holambra, que é o principal centro de comercialização de flores e plantas do Brasil.

São várias opções gastronômicas da culinária holandesa, cervejas e casas de doces típicos. Para almoçar, escolhemos o The Old Dutch, indicação de uma amiga de minha esposa. Gostamos muito do local, comida muito boa e farta, sem falar do local muito charmoso e hospitaleiro. As boas vindas já começa na entrada do The Old Dutch, onde você é recebido pelo simpático e cordial proprietário Robert Jager.

Não deixe de conhecer Holambra !.
 

Robert, proprietário do The Old Dutch e eu

Vista interna do restaurante

Objetos de coleção do Robert
  

Confeitaria Zoet en Zout



Árvore de Natal feita com garrafas de cerveja
  
Casa Bela Café Bar e Restaurante

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Fettuccine al pomodoro - 15/dez/2011



Ingredientes
250g de Fettuccinne
4 Tomates, sem pele e sem semente cortado em cubos
30 ml de azeite extravirgem
1 dente de alho picado
Queijo parmesão ralado
Manjericão
Sal




Preparo do tomate
Ferver 1 litro de água
Fazer um "X", não muito profundo, na parte de cima do tomate
Colocar os tomates na água fervendo por 1 minuto
Retire e mergulhe os tomates numa bacia/bol com água gelada por 1/2 minuto
Agora é só puxar a pele do tomate

Molho
Refogar o alho no azeite.
Refogue o tomate até ficarem macios.
Colocar o manjericão e o sal a gosto.

Finalização
Misturar a massa com o molho, na própria frigideira, em fogo médio (2 minutos)
Servir com parmesão (ralado grosso)

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Grano Duro - 08/dez/2011

Resumo do que você gostaria de saber sobre Macarrão de Grano Duro. Pesquisei o assunto na Internet e fiz o resumo que segue abaixo:

O macarrão grano duro é chamado assim porque é elaborado a partir de um trigo especial chamado trigo durum.

O macarrão do tipo grano duro fica naturalmente al dente, ideal para a boa mastigação.

Outro fato interessante sobre o macarrão de grano duro é que o seu cozimento produz menos amido (substância que dá aquela coloração branca à água do macarrão) e isso resulta em uma massa que gruda menos durante o cozimento.

A diferença de preço entre várias marcas de macarrão é porque uma delas é feito com farinha de trigo de grano duro, importada, enquanto o outro é produzido com farinha de trigo comum.

A farinha de grano duro precisa ser importada, já que as condições de clima e solo brasileiras não permitem o plantio deste tipo específico de trigo.

O resultado é que tanto o macarrão importado quanto o nacional acabam tendo em preço muito semelhante quando falamos de macarrão de grano duro.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Fettuccini al funghi secchi - 05/dez/2011

150g Massa fettuccini (grano duro)
25g Manteiga
20g Funghi secchi
1 Dente de alho picado
2 Colher de sopa de azeite
100ml Vinho branco
200ml Creme de leite fresco
Pimenta do reino
Noz moscada
Queijo parmesão

Preparo:
Corte o funghi em pedaços de 1 cm
Lave bem o funghi durante 10 minutos, escorrer
Colocar água fervente sobre o funghi por 5 minutos, escorrer

Molho:
Utilizar panela WOK ou frigideira grande
Derreta a manteiga com o azeite e doure o alho
Refogue o funghi
Coloque o vinho e cozinhe em fogo baixo por 5 minutos para reduzir o líquido
Coloque o creme de leite e cozinhe até engrossar o molho
Coloque a pimenta do reino moída na hora, uma pitada de noz moscada e acerte o sal.

Massa:
Cozinhar o fettuccini em água salgada (al dente) escorrer

Finalização:
Misturar a massa com o molho, na própria frigideira ou WOK, em fogo médio (2 minutos)
Servir com parmesão (ralado grosso)

Ronco do Bugio - 03/dez/2011


A indicação do passeio de hoje é de uma pousada e restaurante localizada dentro da  reserva florestal, na Serra de Paranapiacaba, em Piedade, à 113 km de São Paulo. Ronco do Bugio.

Leva-se umas 2 horas para chegar lá, mas a demora compensa pela paisagem, o esmero com que a pousada e o restaurante foram construídos e sem falar da comida muito que é prá lá de saborosa.

Ao invés de ficar aqui escrevendo sobre o Ronco do Bugio, veja algumas fotos, navegue pelo "site" e tire suas conclusões, vale a pena !.






Bolinho de arroz com açafrão, amêndoas e queijo gruyère

Ravioloni de queijo fresco e mussarela com molho de tomates frescos e ervas

Picadinho de filet mignon com pastel de queijo, farofa,
ovo caipira estrelado, banana à milanesa, arroz e feijão

Risoto de alcachofra com pesto de manjericão

Peito de frango recheado com nozes e manjericão com
gnocchi de mandioca ao molho de ervas e pimenta rosa

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Fettuccine Alfredo - 11/nov/2011



Receita simples, rápida e saborosa - somente manteiga, queijo e massa !


A História

Em 1910, Alfredo di Lelio inaugurou um pequeno Bistrô em Roma: O "L’Originale Alfredo di Roma Ristorante"  - A pequena casa logo agradou os fregueses habituais, pela qualidade de sua comida! Porém, um fato iria marcar para sempre a história do pequeno restaurante e colocá-lo dentro da história da Gastronomia mundial. Quando Inês, esposa de Di Lelio, deu a luz ao seu primogênito, este preocupado com a falta de apetite da esposa, cozinhou Fettuccine e serviu apenas com Manteiga e Parmeggianno ralado. Pronto, estava criado um dos molhos mais famosos para macarrão de todos os tempos. Logo incorporado ao cardápio do Bistrô, o prato começou a ganhar fama. O auge ocorreu quando Mary Pickford e  Douglas Fairbanks, estrelas do Cinema mudo, em Lua de Mel em Roma, encantados com o prato, presentearam a casa com um garfo e uma colher de ouro. Até hoje é privilégio de quem janta no Alfredo, em Roma, o mais idoso na mesa utilizar os talheres em ouro. 
Texto extraído do site Oba Gastronomia




Os Ingredientes:
500g Massa (Fettuccine verde Paganini - grano duro)
200g Manteiga salgada (President com sal)
200g Queijo Parmesão, ralado grosso.
Na falta do Parmesão usar queijo tipo Grana
Sal e Pimenta do Reino a gosto


O Preparo:
Cozinhar a massa até ficar "al-dente", conforme instruções da embalagem.
Aquecer o prato fundo ou travessa.
Colocar metade da manteiga para derreter com o calor do prato.
Escorrer a massa, jogando um pouco da água em que foi cozida no prato quente.
Juntar o queijo ralado, o resto da manteiga à água (no prato) e misturar para fazer o molho.
Colocar o fettuccine no prato.
Misturar bem. 
Colocar o resto do queijo ralado por cima.


terça-feira, 20 de setembro de 2011

Molho Branco - 18/set/2011

Ingredientes:

Cravejar a cebola 
500 ml de leite
1 colher de sopa de manteiga
1 colher de sopa de farinha de trigo
1/2 colher de chá de noz moscada
Pimenta do reino branca moida
Sal

1 cebola cortada ao meio
20 cravos da índia






Derreter a manteiga 
  

Adicionar a farinha
  
Misturar bem (fora do fogo) sem deixar grumos

 

Adicionar a cebola e o leite


Colocar a noz moscada, acertar o sal e a pimenta
Mexer até ficar com a consistência de mingau










    




Penne Nero com salmão defumado - 16/set/2011


Ingredientes:
500 gr Penne (entindado com tinta de lula - encontrado na Casa Flora)
100  gr de Salmão defumado picado
2 dentes de alho picado
5 colheres de sopa de azeite
500 ml Creme de leite fresco
100 gr Queijo Granna Padano ralado grosso
50 gr Pimenta rosa em grão

Preparo:
Cozinhar a massa em água fervente até a massa ficar al dente.
Colocar o molho
Finalizar com o queijo ralado e a pimenta rosa.

Molho:
Refogar o alho no azeite
Colocar o salmão para refogar (2 minutos)
Colocar o creme de leite, deixar levantar fervura, baixar o fogo, cozinhar até engrossar.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Mercado Municipal Paulistano - 14/set/2011

Estou em busca de um tempero, na verdade uma mistura de pimenta com coentro, que eu trouxe do Chile, aliás bastante comum por lá, chamado MERKEN. Um gosto meio picante com defumado que combina com qualquer tipo de prato, desde uma sopa até um assado.

Já estive em várias lojas especializadas em tempero, em Shopping´s, na Rua Santa Rosa, mas parece que por aqui no Brasil ninguém sabe do que se trata, uma pena.

Hoje pela manhã resolvi passar pelo Mercadão na esperança de encontrar o tal MERKEN.

Vários "boxes", aliás como tem bancas de tempero por alí, mas nada da tal pimenta.

Me ofereceram pimenta de tudo quanto é nome, Jamaica, Habanero, Siria, Reino Preta, Reino Branca, Com Limão, Rosa, Comari, entre outras.

Me conformei, aqui não vou encontrar o MERKEN. Vou ficar na esperança de que alguém quando for ao Chile possa me trazer o tempero.
Na falta do MERKEN chileno, vou tentar fazer algo parecido com a pimenta dedo de moça seca moida com a semente de coentro. A parte mais difícil vai ser como fazer um defumado com esses ingredientes, mas vai valer o esforço.

Bem, não encontrei o tempero, mas o passeio até o Mercadão sempre vale a pena.  
Uma construção muito charmosa, frutas bonitas, e saborosas, sim lá você acaba sempre experimentado as frutas, pois os vendedores, sempre simpáticos, oferecem um pedacinho para degustar.

Impressionante a variedade, qualidade, tamanho e cor das frutas do Mercadão. A gente está acostumado com as frutas encontradas nos supermercados e sacolões dos bairros, acho que pela facilidade e também a preguiça de ir até o centro.

Se possível vá fazer um passeio pelo Mercado Municipal senão você corre o risco de perder a referência de como são as frutas de verdade !.





domingo, 11 de setembro de 2011

Moqueca de siri e camarão - 09/set/2011

Ingredientes:
400 g de carne de siri (congelado/desfiado)
400 g de camarão
5 tomates picados
2 cebolas picadas
2 dentes de alho
1 maço de coentro picado
1 pimenta dedo de moça picada
1 colher de sopa de colorífico
2 colheres de sopa de azeite de dendê
1/2 xícara de azeite de oliva
1 vidro pequeno de leite de coco
Suco de 1 limão.


Modo de fazer:
Refogar a cebola e o alho no azeite.
Colocar o tomate e o siri, refogar por dois minutos.
Colocar o coentro, a pimenta dedo de moça, o colorífico, o azeite de dendê, o  leite de coco e o suco de limão. Mexer.
Cozinhar até levantar fervura.
Abaixe o fogo para o mínimo, colocar os camarões e cozinhar por dois minutos.

Servir com arroz branco.



terça-feira, 23 de agosto de 2011

Hamburgueria do Sujinho - 22/ago/2011

Lá pelas nove da noite, o Marcelo estava terminando de formatar o micro do meu escritório, configurar nossa rede e a minha fome já estava sinalizando que já tinha passado do horário da refeição noturna. Comentei do Sujinho, restaurante tradicional da região central de São Paulo, também conhecido popularmente como bar das putas - essa região, num passado recente era frequentada pelas moças de vida fácil que se alimentavam no bares e restaurantes da região.

Fomos para a Hamburgueria do Sujinho, na Rua Maceió, 64, encostado ao restaurante do mesmo nome.

Nossa refeição: de entrada pedimos fritas, uma porção generosa de batatas não industrializada, sequinhas, crocantes por fora e macias por dentro. Acompanham duas tigelinhas com os molhos rose e maionese. Peça a pequena, é o suficiente para duas ou três pessoas.

Depois da batatinha se você conseguir, o que foi o nosso caso, peça os lanches. Pedi o tradicional cheese salada de picanha - como sempre sem maionese dentro do sanduiche, somente à parte - tamanho clássico com 160g de carne ao ponto, pois o max é muito grande (250g de carne). O Marcelo optou pelo cheese salada calabresa clássico com a maionese à parte.

A maionese é um caso à parte e de tão saborosa dá para comer de colher. Bem temperada com salsinha e alho, posso afirmar que é melhor que do Burdog, Stopdog  e do Joakins.

Os preços dos sanduiches variam de R$ 12,00 a R$ 23,00 e o grande problema é na hora de pagar a conta !!! O Sujinho não aceita nenhum tipo de cartão seja débito ou crédito, nem ticket ou vale refeição, somente pagamento em dinheiro, aliás essa informação está bem visível em toda a lanchonete. Não esqueça de levar dinheiro vivo !

Hamburgueria do Sujinho
Rua Maceió, 64
Consolação

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Espresso ou Expresso - 22/ago/2011


Não existe a palavra espresso nos dicionários da língua portuguesa, assim como outras palavras utilizadas no nosso dia-a-dia como deleta, logar, bloggar etc. ... .

Então o café é eXpresso ou eSpresso? 

O significado de expresso é rápido. A palavra espresso vem do italiano com o significado de espremido.

Resumindo, o café servido nas cafeterias é espresso - café tirado sob pressão.

domingo, 21 de agosto de 2011

85ª Festa da Achirupita - 20/ago/2011

Como o Sábado de folga da Bruna não poderia terminar em branco, resolvemos conhecer uma das festas mais curiosas da cidade de São Paulo – a Festa da Nossa Senhora da Achiropita.
No Bairro da Bela Vista, a festa acontece nos finais de semana do mês de Agosto entre as Ruas Treze de Maio, São Vicente e Dr. Luis Barreto. Devido a chuva incessante a festa não estava tão cheia, mas nem por isso menos interessante.
Com música italiana alta e animada , várias barraquinhas vendem as especialidades do país da comida – pizza, spaguetti ao sugo, polenta à bolonhesa, sanduíche de calabresa na brasa e a famosíssima fogazza, além dos mais variados doces.
Na opinião da Bruna e do Marcelo, a fogazza da festa é a melhor do mundo! Bem recheada, crocante e feita com massa de pizza tem um preço pra lá de convidativo (veja no final do post).
Apesar de ser uma festa italiana, havia todo o tipo de gente: todas as nacionalidades, etnias e preferências sexuais.  Famílias, casais, crianças, jovens, adultos, idosos, tudo junto e misturado ao som da Tarantella.
Dentro do salão de festas da Igreja da Nossa Senhora da Achiropita há mais comida, além de shows de danças típicas. Entretanto, preferimos ficar na parte externa da festa – na rua – onde garoava bastante e tudo era mais engraçado...
Pudemos presenciar cenas marcantes como japoneses comendo spaguetti no pratinho plástico, embaixo da garoa e segurando um guarda-chuva.
Algumas pessoas seletivas podem achar a festa um pouco brega e estranha, mas nós nos divertimos bastante!
Alguns preços:
·         Sanduíche de calabresa na brasa: R$ 5,00
·         Fogazza de mussarela, tomate e orégano: R$ 5,00
·         Doces em geral: R$ 4,00 cada
·         Água: R$ 2,00
·         Refrigerante: R$ 3,00
·         Cerveja: R$ 3,50
Caso vá de carro é bom saber que os estacionamentos variam de R$ 20,00 a R$ 35,00 – preço único. Cuidado ao escolher o estabelecimento para deixar seu carro, pois no desespero de faturar, algumas garagens ficam com a lotação bem acima do permitido e é fácil encontrar veículos parados nas calçadas.