sábado, 14 de dezembro de 2013

Fettuccine à Carbonara


A pasta de hoje é bem fácil de fazer, ovo, parmesão e bacon. Cheiro de ovo ?, não podem fazer sem susto que não vai ficar cheirando ovo não, pois o ovo acaba cozinhando quando entra em contato com a massa quente. Receita para uma pessoa:

Ingredientes
120 g Fettuccine (massa caseira) ou outra massa de sua preferência 
1 ovo
40 g de queijo grana padano ralado
50 g de bacon picado em quadradinho
1 colher de sopa de manteiga
1 dente de alho picado
Pimenta do reino
Sal

Preparo:
Bater um ovo com o queijo ralado, a pimenta do reino e o sal, reservar
Refogar o alho e o bacon na manteiga
Depois que o bacon estiver dourado, tirar a frigideira do fogo e reserve em um local quente (pode ser no forno pré-aquecido, e desligado.

Quando a massa estiver pronta (al dente),
Misture o ovo com o bacon e o queijo ralado
Coloque a massa, na frigideira em que está o molho, adicione duas ou três colheres da água do cozimento, mexa bem e pronto.


domingo, 17 de novembro de 2013

Camarão à Newburg

Lembrei de uma conversa com meu pai, sobre um prato com o nome de camarão à newburg. Me deu vontade de saber o que era, o porque do nome e uma receita para executar. Juntei algumas receitas, acrescentei e tirei alguns ingredientes e a minha adaptação está logo abaixo.
 
Acho que deu certo, ficou ótimo, gosto espetacular da mistura das bebidas com a noz moscada, manteiga, pimenta, sal, o limão e o açúcar.
  
 
O resumo da história é mais ou menos isso: "Num certo restaurante em New York, seu proprietário executava a comida de acordo com o pedido de seus clientes, o qual acabavam dando nome aos pratos.
 
Um deles feito com carne de lagosta e molho levava o nome de Bem Wenberg, oficial da marinha, que tinha provado em algum lugar sabe-se onde.
 
Depois de uma discussão entre o dono do restaurante e seu cliente, esse nunca mais voltou. O prato já fazia parte do cardápio e era sempre solicitado por outros clientes. Para não ficar com o nome daquele oficial, à receita foram adaptados outros ingredientes e as letras do nome "W" e o "E" foram trocadas de posição - Newberg - e logo em seguida em homenagem ao nome de algumas cidades americanas foi definitivamente chamado de Newburg". 
 
 
Ingredientes:
2 colheres de sopa de manteiga
400 g de camarões.
Sal e pimenta do reino a gosto
50 ml de conhaque
50 ml de vinho branco seco
1 gema
1 xícara de creme de leite
1 colher de chá de suco de limão
1 colher de chá de açúcar
 

Modo de preparo:
Numa frigideira, derreta a manteiga
Junte os camarões e frite por uns 3 minutos
Polvilhe com o sal e a pimenta
Acrescente o conhaque e cozinhe por 1 minuto
Adicione o vinho
 
Retire a frigideira do fogo
Numa vasilha pequena, bata a gema com 1/2 xícara de chá de creme de leite
Acrescente um pouco do líquido que ficou na frigideira do camarão e mexa bem
Despeje na frigideira e leve novamente ao fogo baixo
Cozinhe até que o molho comece a engrossar
Acrescente o creme de leite restante, sem parar de mexer
Deixe engrossar por mais uns 4 minutos
Junte o suco de limão e o açúcar
 
Sirva com risoto simples ou arroz branco


quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Risoto de abobrinha com amêndoas

Li em algum lugar: Arroz nasce na água e morre no vinho.

Risoto sem vinho, não dá, mas queria tirar minhas próprias conclusões !. Não queria abrir um vinho, então tentei fazer sem ele.

A cremosidade do risoto não "desperta" sem um elemento ácido, no caso o vinho, então não deixe de colocar vinho no preparo do risoto. 

Apesar do sabor ter ficado bom, no quesito cremosidade ficou com nota zero. Mas vamos à receita !.

Ingredientes (4 pessoas):

Risoto:
2 Xícaras de arroz Carnaroli (pode ser o Arbóreo)
100 g de abobrinha picada 
3 colheres de sopa de amêndoa fatiada
4 Colheres de sopa de azeite
2 Colheres de cebola picada
1 Colher de folhas de manjericão
1Litro de caldo de legumes (caso não queira fazer o caldo com salsão, cenoura, cebola) usar dois cubinhos de caldo de legumes)
1 Colher de sopa de manteiga (gelada)
2 Colheres de sopa de queijo Pecorino ralado
Pimenta do reino branca 
Erva doce

Amêndoa:
Saltear as amêndoas numa frigideira bem quente, até que fiquem levemente douradas, reservar

Abobrinha:
Colocar a abobrinha na água fervendo por 3 minutos
Tirar da água, temperar com pimenta do reino, sal e erva doce, reservar

Risoto:
O arroz deve ser mexido sempre até o final do preparo
Fritar a cebola por 2 minutos
Acrescentar o arroz e fritar por mais 2 minutos
Adicionar uma concha de caldo, sempre que o líquido se evaporar
Antes da última concha, acrescentar a abobrinha, as amêndoas e o queijo Pecorino
Colocar a pimenta moída e pedaços de manteiga
Tampar a panela por 2 minutos

Salpicar com folhas de manjericão e Servir ... 



sábado, 9 de novembro de 2013

Spaghetti de Pupunha com Molho de creme de ricota e tomate concassé

Prato bastante leve, ideal para regime, são só 270 cal por porção de 250 g .

Sem muito blá blá blá, vamos direto prá receita. O palmito pupunha em fios, encontra-se na seção de congelados do supermercado.

Ingredientes:
500 g Palmito pupunha em fios 
125 g Creme de ricota light
100 ml Leite desnatado
2 Tomates (concassé)
1 Colher de chá de alho em pó
1 Colher de chá de cebola em pó
1 Colher de chá de salsinha desidratada
1/2 Colher de café de noz moscada
Pimenta do reino 
Sal

Preparo:

Tomate concassé - tomate sem pele, sem semente, picado

Molho:
Colocar numa panela a ricota, o leite, o alho, a cebola, a noz moscada a salsinha, a pimenta do reino e o sal
Aquecer até ferver, mexendo sempre
Desligar o fogo, reservar

Palmito:
Colocar o palmito, ainda congelado, na aágua fervendo.

Deixar na fervura até os fios ficarem cozidos e al dente (mais ou menos 12 minutos)

Servir com o molho e com o tomate.



domingo, 3 de novembro de 2013

Risoto Pecorino com Medalhão de Mignon grelhado

Domingo, dia de fazer um prato mais elaborado, porém rápido. Enquanto o Gabriel, meu filho, postava no Instagram, direto de Floripa o seu prato domingueiro - Maminha assada com ervas e mostarda, com batatas canoa e um confitado de tomate cereja ...


eu, aqui em Sampa, preparava um risoto bem simples para acompanhar um grelhado de Mignon. O sabor da carne grelhada seria perfeito para não "matar" o sabor desse risoto leve, porém de sabor marcante, pelo uso do queijo Pecorino Romano (queijo italiano, duro, com sabor bastante forte, feito a partir do leite de ovelha).

Nesse risoto, não usei cebola, fritei o arroz direto no azeite. Para o caldo, ao invés de legumes frescos utilizei um cubinho de caldo de legumes e uma colher de sobremesa, rasa, de cebola em pó.

Ingredientes (2 pessoas):

Risoto:
1 Xícara de arroz Carnaroli (pode ser o Arbóreo)
4 Colheres de sopa de azeite
100 ml de vinho branco seco
1Litro de caldo de legumes
1 Colher de sopa de manteiga salgada (gelada)
3  Colheres de sopa de queijo Pecorino ralado
Pimenta do reino moída 

Grelhado:
4 Medalhões de Mignon alto (2 cm)
Pimenta do reino moída
Azeite
Flor de sal

Preparo:

Grelhado:
Temperar a carne com a pimenta e o sal, ambos os lados
Pingar um gota de azeite em cada lado
Grelhar os medalhões, numa grelha ou frigideira bem quente, por 3 minutos, cada lado

Risoto:
O arroz deve ser mexido sempre até o final do preparo
Fritar o arroz por 2 minutos
Acrescentar o vinho, deixar que se evapore
Adicionar uma concha de caldo, sempre que o líquido se evaporar
Antes da última concha, acrescentar o queijo Pecorino
Colocar a pimenta moída e pedaços de manteiga
Tampar a panela por 2 minutos

Servir ....




As armas do crime:
Para o grelhado, utilizei a grelha, francesa, Le Creuset (feita de ferro fundido e esmaltada por fora) e para o risoto a frigideira, nacional,Tiwa (feita de alumínio fundido, ferro, titânico e cerâmica)




sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Pão rústico


Pão rústico, um pão de casca crocante e macia ao mesmo tempo, feito com pouco fermento e quase ou nenhuma sova. Algumas receitas sugerem um descanso de 14 a 20 horas para a massa, outras, falam em 1 hora. Minha pressa não ia permitir tanto tempo !, Fiz essa mais rápida, da próxima vez tentarei a mais demorada.

Ingredientes:
1/2 colher de sopa de sal
1 tablete de fermento biológico (15 g)
1 colher de sopa de açúcar
3/4 de xícara de água morna
1/2 xícara de leite
4 colheres de sopa de azeite
3  xícaras de farinha de trigo

Preparo:
Num bowl médio, dissolver o fermento e o açúcar na água, acrescentar 1/2 xícara de farinha de trigo e deixe descansar por uns 15 minutos, até começar a surgir bolhas.

Acrescentar o leite, o azeite o sal, e ir juntando aos poucos a farinha, mexendo a massa até conseguir uma massa lisa e macia que solte das mãos.

Cobrir o bowl com filme plástico e deixar a massa descansar por 1 hora.

Cortar a massa em dois pedaços, dar o formato de pão, com a faca, riscar a massa, cobrir com um pano e deixar descansar por mais 1 hora.

Pincelar os pães com azeite

Levar ao forno, pré-aquecido, em temperatura de 220º

Assar por 40 minutos ou até que os pães fiquem dourados.







domingo, 13 de outubro de 2013

Empório São Pedro - Antiquário e Cozinha

Embú das Artes, domingo, uma esticada para ver um pouco mais do mesmo. Incrível como Embú continua igual !

Barraquinhas de bijuterias, acessórios de tricot e crochê, puffs recheados de bolinhas de isopor, conjuntos tocando flauta peruana, exposição de quadros na pracinha, sorvete de massa feitos com refrescos diversos e várias lojas vendendo enfeites e acessórios para casa, tudo made in China ou Taiwan. Pipocam em frente de cada bar ou restaurante garrafas de cerveja e porções, todas devidamente colocadas em cima das mesas de plásticoe sempre lotadas gente em busca de um domingo diferente !

Em meio a tudo isso, Embú das Artes abriga ótimos restaurantes, dentre eles o Bar e Restaurante Buenos Aires, já comentado anteriormente neste blog e o Empório São Pedro.
 
Empório São Pedro, um misto de antiquário e bistrô, localizado na Viela das Lavadeiras, um ladeira tranquila que une duas ruas bem agitadas no centro de Embú.
 
Para não enfrentar fila de espera, convém chegar antes das 13h, pois são poucas mesas para atender à todos. O local conta também música ao vivo, voz e violão, de ótima qualidade, além de um pequeno bar, de onde saem cervejas e drinks.
 
A surpresa fica por conta dos pratos, de sabores incríveis e ótima apresentação, executados sob a supervisão do seu proprietário e Chef Guilherme Manoel.
 
 
Nosso escolha foi um peixe e um risoto, além do couvert composto por pães caseiros, manteiga aromatizada, sardela e alichela:
 
 
 Filé de truta grelhado, com espinafre, gengibre, grão de bico, com pesto de ervas, lâminas de amêndoas e tomate concassé e folhas manjericão
 
 
 Risoto de gorgonzola, parmesão, uvas frescas, espinafre e amêndoas tostadas
 


 
Rua Siqueira Campos - Viela das Lavadeiras, Casas 28 e 75
Centro Histórico de Embú das Artes
São Paulo - SP | Cep 06803-320
Tel 4781-2797 | 7736-1496
www.emporiosaopedro.com.br
emporiosaopedro@terra.combr
 
 
 

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Fazendo a Massa


A desafio era fazer um macarrão Alfredo, um fettuccine com molho Alfredo.
Não tinha a massa pronta, então resolvi fazer a minha própria massa. Muito fácil poucos ingredientes, e coisa rápida de fazer.
O verdadeiro, molho Alfredo, um dos meus preferidos, só leva três ingredientes: manteiga, queijo tipo grana e água. Pelo fato de não encontrarmos com facilidade em nossos mercados, a manteiga de boa qualidade, com teor de gordura elevado, na maioria das receitas do molho Alfredo, para aumentar a cremosidade, são acrescentados creme de leite, maisena ou farinha de trigo.


Receita para 160 g (1 pessoa)
Ingredientes para a Massa:
100 g de farinha de trigo peneirada
1 ovo
1 colher de chá de azeite
Ingredientes para o Molho:
50 g de manteiga
50 g de queijo grana
Água quente 65º

Preparo da Massa:
Misturar a farinha o ovo e o azeite até formar uma massa homogênea
Fazer uma bola
Envolver em papel filme
Colocar na geladeira por 20 a 40 minutos
Abrir a massa numa superfície enfarinhada
Deixar a massa com 1 a dois milímetros
Fazer um cilindro com a massa (enrolar a massa)
Cortar o cilindro de massa com uma faca (largura de 0,7 cm à 1 cm)
Cozinhar a massa em água fervente por 4 minutos (al dente).

Preparo do Molho:
Num bowl, colocar o queijo e a manteiga
Acrescentar água quente, o suficiente para derreter o queijo e a manteiga
Misturar com um batedor de arame, até obter cremosidade desejada.
Obs.: a temperatura d´agua não deve passar de 80º pois o queijo pode ficar com efeito "chiclete" ao invés de derreter.

Montagem do prato:
Colocar um pouco de molho no fundo do prato
Acrescentar a massa, mexer com dois garfos para o molho "pegar" na massa
Colocar queijo ralado e pimenta do reino moída na hora.







sábado, 28 de setembro de 2013

Bacalhau com batata ao murro

O demorado do prato é o seu preparo, descongelar o bacalhau, refogar lentamente a cebola , o tempo para assar as batatas. Nesta receita, utilizei lombo de bacalhau dessalgado e congelado, era a primeira vez que fazia esse prato, para garantir assei 5 batatas, pois não tinha certeza de como iriam ficar as batatas depois do murro. Na verdade era só pressionar cada uma delas para elas abrirem sem desmanchar, mas as duas primeiras dei um murro de verdade, o que fez delas um purê. As outras fui com mais calma e acho que acertei o ponto do murro, um murro leve, uma simples pressionadinha, deu certo !

Ingredientes:
800 g de lombo de bacalhau sem pele e sem espinhas
4 batatas grandes
2 cebolas
1/2 xícara de salsinha picada
500 ml de azeite
1 colher de sopa de açúcar
2 dentes de alho picado
1 cabeça de alho cortada ao meio
1 pimenta dedo-de-moça picada
Flor de sal
3 folhas de louro

Cebola:
Fatiar a cebola 
Refogar a cebola em azeite com a panela tampada, em fogo baixo, por 30 a 40 minutos, sem deixar queimar. 
Quando a cebola estiver transparente, colocar o açúcar, mexer bem, cozinhar por mai 5 minutos
Colocar a pimenta dedo-de-moça e a salsinha
Desligar o fogo e manter a panela fechada, reservar
 
Batata:
Lavar a batata. Não tirar a casca.
Fazer alguns furos com o garfo
Enrolar cada uma das batatas em papel alumínio 
Assar em forno alto
Tirar do papel alumínio 
Com o auxílio de um pano de prato, pressionar a batata, com cuidado para não desmanchar, até ela rachar.
Colocar a batata na frigideira e tostar ambos os lados
Salpicar sal e alho nas batatas, reservar

Bacalhau:
Colocar as postas de bacalhau
Acrescentar as folhas de louro, as duas metades da cabeça de alho
Regar com o azeite
Assar em forno alto por 20 minutos

Montagem:
Num prato grande, colocar 2 postas de bacalhau, uma batata e a metade da cabeça de um alho
Acrescentar a cebola sobre o bacalhau
Regar com azeite extra virgem
 



 



sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Arroz Vermelho com lula e camarão

Ruzene é uma marca de arrozes especiais que produz e comercializa alguns tipos menos comum tais como o arroz preto e o arroz vermelho. O arroz vermelho, de origem asiática, chegou no Brasil, trazido pelos portugueses no século XVI. A produção do arroz vermelho está concentrada no vale do Rio Piancó - Paraíba e atualmente está sendo produzido também em São Paulo, na cidade de Pindamonhangaba.

Ingredientes:
1 xícara de Arroz Vermelho
2 1/2 xícaras de água
200 g Camarão 21/25
150 g Lula
150 ml Creme de leite fresco
1 copo de vinho branco 
2 Dentes de alho picado
80 g Parmesão ralado
1 Cebola picada
1 colher de sopa de manteiga
Pimenta do Reino
Suco de 1 limão
Coentro
Azeite
Sal

Camarão e Lula:
Marinar por dez minutos o camarão e a lula com, sal, pimenta do reino e o suco de limão
Numa frigideira em fogo alto, grelhar os camarões e as lulas
Acrescentar o creme de leite
Quando levantar fervura, abaixar o fogo, e cozinhar por 2 minutos
Colocar o coentro

Cozimento do Arroz Vermelho:
Dica - Usar panela de pressão
Refogar no azeite a cebola
Fritar o arroz por dois minutos
Adicionar a água
Após a pressão, abaixar o fogo e cozinhar por 25 minutos (o arroz deve ficar al dente)
Ao final do cozimento, retire o excesso da água.

Preparo do Risoto com Arroz Vermelho:
Refogar o arroz vermelho (já pronto) por um minuto.
Acrescentar o vinho, deixar que evapore
Acrescentar o parmesão e a manteiga
Se necessário, acrescente um pouco de água

Servir o camarão e a lula com o arroz vermelho.




 

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Curitiba - aniversário do Anthoni

No final de semana de 20 à 22 de setembro estivemos em Curitiba para comemorar o primeiro aniversário do Anthoni, meu neto. Chegamos na sexta, o aniversário seria no sábado e nossa volta estava marcada para o domingo à tarde.
 
Com algum tempo livre antes e depois do aniversário, fomos conhecer a Cidade, apesar do tempo não ter ajudado.
 
Na sexta, fomos ao Shopping Curitiba, no bairro Batel, próximo ao hotel onde estávamos hospedados, escolhemos o Allegrini, para jantar, um dos restaurantes da Praça de Alimentação.
 
De entrada, pedimos capeletti assado com recheio de parmesão, e o meu prato principal, Arancini - um bolinho à  milanesa feito com risoto de arroz arbório, recheado de gorgonzola acompanhado de filet mignon. Para acompanhar, um Malbec Los Haroldos.
 
Sábado pela manhã fomos conhecer o Pátio Batel, shopping de luxo localizado no bairro de mesmo nome.
 
Sábado, depois do aniversário do Anthoni, já bem prá lá das 22 horas, bateu a fome. Saimos do hotel e fomos conhecer um dos restaurantes do Beto Madalosso, o Familgia Fadanelli, no bairro de Santa Felicidade, que diz ter a melhor paleta de cabrito da cidade. Realmente, muito bom, perto escolhido pelo meu cunhado e cunhada, deis umas garfadinhas !. Meu prato, foi um prato que vi o Beto Madalosso preparar no programa Prá Variar do Chef TV, o  Fettuccine Paglia e Fieno, uma mistura de dois fettuccine, o verde e o branco, com camarões champignon de Paris e brócolis, excelente prato.
 
No domingo, na parte da manhã, ainda deu para conhecer o Ópera de Arame, um teatro construído todo com tubos de aço e estrutura metálica, com capacidade para mil pessoas, localizado no Parque das Pedreiras e o Museu Oscar Niemeyer, conhecido também como Museu do Olho, na verdade a construção retrata a árvore símbolo do Paraná, a Araucária devido a construção que abriga o museu e está instalada numa área de 35.000 metros quadrados juntamente com a construção do segundo maior vão livre do Brasil, 65 metros, também de Niemeyer.
 
O almoço em família foi no Novo Madalosso, sim porque existe também o Velho Madalosso que fica em frente. Falando, não dá para imaginar o tamanho do restaurante. Serve comida no sistema rodízio, massas frango, salada - a famosa salada de radicchio com bacon e cebola curtida no vinho tinto -, sem parar, sem parar mesmo !. A comida é recolocada ininterruptamente, negócio de louco. Lí na última revista TUTANO, revista do Beto Madalosso, que o movimento de domingo, só no Novo Madalosso é de 3.000 à 3.500 pessoas. Para acompanhar a comilança, a cerveja, de excelente qualidade Madalosso Weizen.
 
Capeletti de Parmesão
 
Arancini de Risoto com Gorgonzola
 
Arancini de Risoto com Gorgonzola
  
 
Famiglia Dadanelli
 
Fettuccine Paglia e Fieno
 
Ópera de Arame
 
Ópera de Arame
 
 Museu Oscar Niemeyer
 
Museu Oscar Niemeyer
 
Novo Madalosso